sexta-feira, 13 de maio de 2011

Guest's Post #1 - Chrome vs Firefox - Sérgio Estrella

Olá pessoal! Seguimos agora com o primeiro Guest Post do blog. Hoje, trazemos Sérgio Estrella, fundador dos blogs Nintendo BlastChrome Blast. Vai escrever e comparar os browsers Chrome e Firefox. Abaixo, o texto escrito por ele:



Nos últimos dez anos, nós pudemos testemunhar uma grande mudança no cenário dos browsers. Enquanto o Internet Explorer comia poeira, o inovador Firefox ia galgando para a primeira posição do ranking dos navegadores mais usados. No entanto, a Mozilla não contava com uma nova competidora de peso, e a partir de 2008, a Google lançou seu navegador Chrome. De lá pra cá, o navegador foi conquistando os usuários tanto do IE quanto do Firefox e sobe em rítmo ainda mais acelerado em direção ao topo, enquanto o Firefox apenas consegue manter mais ou menos a porcentagem que já possuia.

Mas vale a pena mesmo migrar do Firefox para Chrome? É o que vamos descobrir nessa rápida comparação (Chrome 11 x Firefox 4).



- Desempenho: no geral, o Chrome consume mais memória, por causa do seu sistema de isolamento de processos, ou seja, cada aba, extensão ou plug-in executado é como se fosse um programa separado. A vantagem é que isso permite um recurso de segurança inovador (que veremos mais a frente) e se uma aba travar, as outras partes do navegador continuam funcionando como se nada tivesse acontecido. Já no Firefox, os processos são mais integrados, ocupando menos memória, mas caso uma aba ou plug-in apresente problema, a chance de o browser todo ir pro espaço aumenta. Vale a pena experimentar para ver qual se dá melhor com a sua configuração, mas se a sua máquina tiver um bom desempenho, a escolha certa é o Chrome.


- Personalização: o Firefox foi o grande pioneiro quando falamos de complementos, temas e diferentes formas de modificar a experiência de navegação, com sua galeria de extensões, Personas, scripts e outros. No entanto, cada extensão adicionada pode comprometer a velocidade de carregamento do browser, e a cada instalação é necessário reiniciá-lo. Já o Chrome está correndo atrás do prejuízo e conta com a Chrome Web Store, loja de extensões, temas e aplicativos (incluindo alguns pagos) para customizá-lo. A vantagem é que esses pequenos programas são mais leves e interferem menos na performance geral do sistema. Além disso, são instaladas instantaneamente, dispensando a necessidade de reiniciar o navegador. Neste aspecto, o Firefox vence por versatilidade e o Chrome vence por praticidade, então temos um empate.


- Segurança: Segurança sempre foi um problema sério para os navegadores, e já surgiram diversas soluções diferentes para esse problema, mas nenhuma foi tão eficiente como o Sandbox do Google Chrome. Esse recurso se aproveita da separação de processos do navegador para isolar cada um deles. Ou seja, uma aba não pode interferir na outra, ou no navegador, ou no funcionamento de um plug-in, e muito menos nos componentes do seu sistema. Além disso, a Google incluí atualizações automáticas para o Flash Player, o leitor de PDF e o próprio navegador. Diferente do IE e do Firefox, não é necessário tomar nenhuma atitude para que ele fique sempre atualizado, pois é tudo feito em segundo plano. O Chrome também possui desativação automática de plug-ins desatualizados (como Java e QuickTime), e verificação de arquivos baixados. Não tem pra ninguém, se o assunto é segurança, o melhor é o Chrome.


- Compatibilidade: Ambos os navegadores são muito confiáveis e compatíveis com os padrões modernos da internet. Desde o HTML5 ao CSS3 e o outra tecnologias recentes, os dois se dão muito bem, e abrem os sites praticamente de maneira idêntica. Se o seu problema é a compatibilidade com padrões, tanto Firefox como Chrome são uma boa escolha.


- Recursos: Enquanto o Chrome é um navegador mais enxuto e não tem no momento recursos como a Visualização de Impressão, o Firefox está engatinhando quando falamos de sincronização de dados do usuário. O Chrome pode sincronizar favoritos, senhas, extensões e muito mais, enquanto o Firefox ganhou o recurso de sincronização apenas na versão 4, mas é capaz de sincronizar apenas elementos mais básicos, como os favoritos. Cada um tem seus pontos positivos e negativos, então aqui nós temos outro empate.



CONCLUSÃO: Se você está satisfeito com o Firefox, muito provavelmente vai se apaixonar pelo Chrome se der a ele uma chance. Sem dúvida o navegador da Google é bem mais completo e tem um futuro brilhante pela frente, incluindo até um sistema operacional baseado no mesmo. Baixe o Chrome e seja feliz!

E se quiser mais informações, dicas de extensões, aplicativos, noticias e muito mais, acesse o Chrome Blast e fique por dentro de todas as novidades do Google Chrome!

2 comentários:

Vargolino disse...

Muito bom essa comparação, eu passei a usar o Chrome pois acho muito mais prático e não trava muito, sem contar sobre esse esquema de segurança. Só não curti o momento propaganda xD.

kon-ji disse...

Sou mais FireFox, sei lá, já me acostumei com o ele, os personas, etc..

Aliáis, muitos abraços Vargolino. =*

Postar um comentário